segunda-feira, 5 de Outubro de 2009

APOCALIPSE: QUANDO COMEÇA O JULGAMENTO DIVINO?

Introdução: O Credo Apostólico, que certamente é uma oração que traduz princípios bíblicos certos e verdadeiros, anuncia o julgamento final no momento da Segunda Vinda de Jesus. Também alguns teólogos e pregadores fazem a mesma interpretação. Não há dúvida de que um julgamento terá lugar aquando da Vinda do Senhor, a separação das “ovelhas” e dos “bodes” (fiéis e infiéis).

1-A Bíblia apresenta quatro fases do julgamento final, das quais uma é o julgamento no momento da Segunda Vinda de Cristo.

1-1 O julgamento antes da Segunda Vinda.
Daniel 12:1-2.
"Naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo; e haverá um tempo de tribulação, qual nunca houve, desde que existiu nação até aquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro.
E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno."
Nota explicativa: Poderia chamar-se fase investigativa. Cristo dirige-se ao Ancião de Dias - Deus Pai – (Daniel 7:9-14, 26-27), investiga os livros (Daniel 7:10), de modo a comprovar quem está qualificado, para permanecer no livro, para manter o nome no livro da vida (Daniel 12:1-2).

1-2 O julgamento no momento da Segunda Vinda.
São Mateus 25:31-46.
"Quando, pois vier o Filho do homem na sua glória, e todos os anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; e diante dele serão reunidas todas as nações; e ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos; e porá as ovelhas à sua direita, mas os cabritos à esquerda. Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai. Possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo" (Mat. 25:31-34).
Nota explicativa: Poderíamos chamar-lhe fase de separação: O Filho do homem, sentado em glória nas nuvens dos céus, separa os fiéis dos infiéis. O que significa que o Julgamento divino teve lugar antes da 2ª segunda vinda de Jesus Cristo. A este Juízo chama-se Investigativo e será decisivo para a salvação eterna. Quando Jesus vier vem Ressuscitar os que aceitaram a Sua Graça e andaram nos Seu caminho.

1-3 O julgamento durante o milénio.
Apocalipse 20:4; I Coríntios 6:2-3.
"Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos." (Ap. 20:4)
Nota explicativa: Poderá ser designado como fase de justificação ou apreciação: Durante mil anos os fiéis salvos pelo precioso sangue de Jesus, podem julgar as razões pelas quais nem todos foram salvos, seres humanos e anjos caídos e o próprio Demónio.

1-4 O julgamento final.
Apocalipse 20:12-15.
"E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.
O mar entregou os mortos que nele havia; e a morte e o hades entregaram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um segundo as suas obras.
E a morte e o hades foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo.
E todo aquele que não foi achado inscrito no livro da vida, foi lançado no lago de fogo." (Ap. 20:12-15)
Nota explicativa: Esta última parte do processo, é a fase executiva: No final do milénio é executada a sentença, quando os ímpios e a própria morte serão lançados no lago do fogo. Satanás e todos os que não aceitaram a Graça de Jesus Cristo terão fim eterno.

2- Quando deveria o santuário celeste ser purificado?
Daniel 8:14.
(Veja o gráfico no cimo)
Nota explicativa: Daniel diz que num período de 2.300 dias (2.300 anos, como já vimos em estudo anterior, um dia em profecia equivale a um ano literal – Ezequiel 4:6) o santuário seria purificado. Esta data fixaria o momento quando começaria o julgamento de Deus ou dia das expiações. Este era o dia do julgamento em Israel, nessa altura o santuário era purificado de todos os pecados. Se, até este dia as pessoas tivessem feito confissão dos seus pecados, desfrutariam do perdão e salvação. De outro modo, deixariam de fazer parte do povo de Deus. (Levítico 23:27-30).

3- Quando começa o julgamento de Deus no céu?

Nota explicativa: No final da profecia dos 2.300 dias proféticos ou seja em 1844. É de facto impressionante porque foi exactamente nesta data que um Movimento Religioso, suscitado por Deus e consequente da Reforma, começa a proclamar as três mensagens angélicas de Apocalipse 14:6-9.

4- Com que palavras emocionadas fala Daniel do sacrifício de Jesus?
Daniel 9:26-27.

"E depois de sessenta e duas semanas será cortado o Ungido, e nada lhe subsistirá; e o povo do príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até o fim haverá guerra; estão determinadas assolações.
E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador; e até a destruição determinada, a qual será derramada sobre o assolador." (Dan. 9:26,7)
Nota explicativa: Em cima apresentamos um diagrama, que lhe permitirá ver o cumprimento cabal da morte do Messias. Ele morreu não em consequência dos Seus pecados mas porque Ele nos ama com um amor tão profundo que os sentimentos humanos perderam a sensibilidade para compreender.

Esta profecia faz parte de uma outra mais abrangente, Daniel 8:14. Esta igualmente, começa em 457 a.C., estende-se no entanto até 1844 da nossa era.

5- Que aconteceria na Terra em 1844?
Apocalipse 14:6-7.
"E vi outro anjo (mensageiro) voando pelo meio do céu, e tinha um evangelho eterno para proclamar aos que habitam sobre a terra e a toda nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas." (Ap. 14:6,7)
Nota explicativa: A Igreja de Deus do nosso tempo deve ensinar que o julgamento celeste já começou. Começou em 1844 e terminará quando Jesus tiver analisado o processo de cada pessoa que tenha vivido sobre esta Terra. É solene pensar que neste tempo, a partir de 1844, o nosso nome pode ser chamado a tribunal. Que dirá Jesus, fiel ou infiel? De facto somos nós que decidimos, tudo se coloca na nossa fé, e na relação de sinceridade que temos com Ele.

1- Quem é o Único que pode defender a nossa causa?
Apocalipse 5:9.
"E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação." (Ap. 5:9)
Nota explicativa: Só Jesus, Ele é o nosso Sumo Sacerdote, Ele pode defender-nos e se aceitarmos a Sua justiça e méritos, Jesus declara-nos: inocentes.

2- Quantas pessoas louvarão a Cristo pela salvação alcançada?
Apocalipse 5:11.
"E olhei, e vi a voz de muitos anjos ao redor do trono e dos seres viventes e dos anciãos; e o número deles era miríades de miríades; e o número deles era miríades de miríades e milhares de milhares."
Nota explicativa: Quando terminar o julgamento, Jesus virá, e o Apocalipse revela uma imensa multidão reunida, os resgatados pelo sangue de Jesus (Apocalipse 7:9-10).

Apelo: Jesus deu a Sua vida por nós e tudo o que precisamos é aceitá-Lo como Salvador e Senhor da nossa vida! Jesus anseia ouvir da sua parte, agora, que O aceita e que quer que o seu nome seja também inscrito no livro da vida. Quer tomar essa decisão agora? Deus o/a abençoe!

Sem comentários:

Enviar um comentário